Certo Agora, Errado Antes

O filme “Certo Agora, Errado Antes” foi meu primeiro contato com a produção cinematográfica do cineasta sul-coreano Hong Sang-Soo, que de cara encantou-me pela sutileza, sensibilidade e por sua abordagem sofisticada.

A trama, que se passa em poucas locações ao redor de Seoul, capital da Correia do Sul, desenrola-se do encontro ao acaso de um cineasta, Ham Cheon-Soo (Jae Yeong Jeong), que acaba chegando um dia antes à Suwon para a sessão e debate de um de seus filmes, e uma aspirante pintora, a Yoon Hee-Jeong (Kim Min-hee). Desse encontro, dá-se inicio a um flerte.

Acompanhamos as personagens irem ao café, visitam o estúdio da própria jovem, jantam juntos e depois seguem ao encontro dos amigos dela. Na medida em que vão se conhecendo melhor ao longo do dia, cria-se um laço afetivo muito forte entre ambos. Nessa relação, as persoanagens experimentam um amor intenso, mas, no entanto, não há aquele romantismo e muito menos sentimentalismo tão caricato em produções fílmicas que abordam essa temática.

Outro ponto interessante é que história, como já bem diz o título, desdobra-se em duas. Com grande maestria, o cineasta Hong Sang-Soo conduz de forma primorosa e poética o enredo que é encenado duas vezes, apresentando ao espectador a mesma situação com possibilidades distintas através de pequenos gestos dos protagonistas

Embora “Certo Agora, Errado Antes” pareça no primeiro momento simples, ela não tem nada de simplório, mas muito pelo contrário. O cineasta trabalha a metalinguagem e busca uma simplicidade, no entanto, apresenta uma complexidade na experimentação da linguagem no filme.

Há muitos planos fixos e os poucos movimentos vistos são precisos e assertivos; os diálogos leves e o humor na medida certa, ainda há uma profundidade que nos é revelado de forma sutil. As paletas de cores vão mudando conforme os sentimentos dos protagonistas se intensificam, das cores frias aos tons mais quentes, bem como próprio cenário, ora mais vazios, ora mais cheios de elementos em cena. Além disso, traz um tom naturalista e liberdade no formato que, consequentemente, possibilitou ousar mais em sua narrativa.

Vencedor do Leopardo de Ouro, prêmio ecumênico do Júri e Melhor Ator para Jae-Yeong Jeong no Festival Locarno de 2015, “Certo Agora, Errado Antes” é um presente aos cinéfilos.

 

 

Erica Ribeiro

Erica Ribeiro

Publicitária, blogueira, produtora e cineasta. É cofundadora do EntreLinha Blog, do Coletivo PAUSA e da websérie "Uma Pausa para o Café...", além de colunista do Design & Chimarrão.