CINUSP realiza a mostra “Tempos Críticos no Novo Cinema Alemão”

Está em cartaz no Cineusp Paulo Emílio – Cinema da Universidade de São Paulo, até o dia 30 de junho, a mostra “Tempos Críticos no Novo Cinema Alemão”, trazendo ao público uma seleção filmes importantes desse momento do cinema alemão, influenciado pela Nouvelle Vague Francesa e por movimentos de protestos de 1968.

Essas produções fílmicas, com estilos particulares de seus diretores, respondiam com agressividade e sarcasmo à ideologia das gerações anterores, além de mesclar outras formas de expressão artística, como a literatura, teatro, e outros.

Confira a seguir programação completa:

 “A Hora Perdida de Katharina Blum” (1975), de Margarethe von Trotta e Volker Schlöndorff

Sinopse: Uma jovem é acusada pelo Estado de ser cúmplice de um terrorista. Sua história se transforma num escândalo nacional quando um jornal sensacionalista passa a cobrir o caso, esmiuçando agressivamente sua vida.

Sessões: 08/06 (sexta-feira), às 16h

               20/06 (quarta-feira), às 19h

 

“O Amor é mais Frio que a Morte” (1969), de Rainer Werner Fassbinder

Sinopse: Um criminoso rebelde e sua namorada formam um trio com um assaltante, membro do sindicato do crime organizado. No seu cotidiano de crimes e espera, violência e pulsões sexuais emergem.

Sessões: 08/06 (sexta-feira), às 19h

               19/06 (terça-feira), às 16h

 

“A Terceira Geração” (1979), de de Rainer Werner Fassbinder

Sinopse: Um grupo terrorista de classe-média se envolve em uma série de eventos desbaratinados durante os preparativos secretos para um ataque político.

Sessões: 11/06 (sexta-feira), às 16h

                29/06 (sexta-feira), às 19h

“Alemanha, mãe pálida” (1980), de Helma Sanders-Brahms

Sinopse: Depois que o marido vai para a guerra, uma mulher precisa cuidar sozinha da filha recém-nascida, envolta por bombardeios, fome e desamparo. Sua luta pela sobrevivência revela uma forte personagem feminina ante os frangalhos da sanidade do povo alemão.

Sessões: 11/06 (segunda-feira), às 19h

                26/06 (terça-feira), às 16h

 

“Os Anões também Começaram Pequenos” (1970), Werner Herzog

Sinopse: Em um mundo onde todos são anões, um grupo resolve se rebelar contra seus superiores em um orfanato. Enquanto um deles é pego pelo diretor durante a fuga, os outros transformam a instituição numa anarquia, seus atos de rebelião são violentos e perturbadores.

Sessões: 12/06 (terça-feira), às 16h

                21/06 (quinta-feira), às 19h

 

“Despedida de Ontem” (1966),Alexander Kluge

Sinopse: Anita G. é uma jovem pobre vinda do Leste que comete pequenos furtos e transita por uma série de empregos em busca de vida nova no Oeste. Constantemente confrontada por figuras de autoridade, luta para não perder as esperanças.

Sessões: 12/06 (sexta-feira), às 19h

               28/06 (sexta-feira), às 16h

“Alice nas Cidades” (1974), Wim Wenders

Sinopse: Um jovem artista alemão vive um bloqueio criativo nos EUA e decide voltar à Alemanha. No aeroporto, conhece uma mulher e sua filha Alice. Quando a mãe da menina desaparece, eles iniciam uma improvável jornada juntos.

Sessões: 13/06 (quarta-feira), às 16h

               28/06 (quinta-feira), às 19h

 

“A Vida Extra-ordinária de Tarso de Castro”

Sessão Especial

Sinopse:

Sessões: 14/06 (sexta-feira), às 16h

                29/06 (sexta-feira), às 19h

 

“O Mundo do Goleiro Diante do Penalti” (1972), Wim Wenders

Sinopse: Um goleiro é afastado após tomar um gol de pênalti. Seus gestos são acompanhados de perto: ele sai do campo, vaga pela cidade, entra num cinema, hospeda-se num hotel. Sua rotina banal avança rumo a uma violência inesperada, que muda sua figura definitivamente.

Sessões: 14/06 (sexta-feira), às 16h

                26/06 (sexta-feira), às 19h

“Os Anos de Chumbo” (1981), Margarethe von Trotta

Sinopse: Duas irmãs lutam por causas políticas: Julianne escreve para um jornal feminista e Marianne integra uma organização tida como terrorista. Depois que esta é presa, as memórias da relação das duas emergem intensamente em meio às breves visitas à prisão.

Sessões: 15/06 (sexta-feira), às 16h

               27/06 (quarta-feira), às 19h

 

“Mahlzeiten” (1967), de Edgar Reitz

Sinopse: Uma estudante de fotografia e um estudante de medicina se conhecem por acaso na rua e logo iniciam um romance. Sua luminosa história de amor aos poucos ganha contornos sombrios à medida em que se estabelecem como uma família tradicional.

Sessões: 14/06 (quinta-feira), às 19h

               25/06 (segunda-feira), às 16h

 

“Alemanha no Outono” (1978), de Alexander Kluge, Alf Brustellin,  Beate Mainka-Jellinghaus, Bernhard Sinkel,  Edgar Reitz,  Hans Peter Cloos,  Katja Rupé, Maximiliane Mainka, Peter Schubert,  Rainer Werner Fassbinder, Volker Schlöndorff

Sinopse: História real do sequestro de um empresário por um grupo rebelde, em um esforço para garantir a libertação dos líderes da organização de extrema esquerda alemã, a Facção do Exército Vermelho (RAF).

Sessões: 05/06 (terça-feira), às 19h

               18/06 (segunda-feira), às 16h

“Machorka-Muff” (1963) +”Não Reconciliados” (1965), de Danièle Huillet e Jean-Marie Straub

Sinopse: Em “Machorka-Muff”, um general reformado se empenha obsessivamente para deixar seu nome gravado na História, seja por meio da construção de uma estátua, seja por um protocolar matrimônio.

“Não Reconciliados” se vale de uma forma experimental e fragmentada, com avanços e recuos no tempo, para contar a história de três gerações de uma família envolvida com a construção, destruição e reconstrução de uma catedral.

Sessões: 07/06 (quinta-feira), às 16h

               19/06 (terça-feira), às 19h

 

“O Jovem Törlens” (1996), Volker Schlöndorf

Sinopse: Em um colégio interno, o estudante Törless testemunha o comportamento sádico de dois colegas, que escolhem um terceiro como vítima de seus jogos psicológicos, descambando para tortura física e abuso sexual.

Sessões: 06/06 (segunda-feira), às 16h

               18/06 (sexta-feira), às 19h

 

“Piloto de Bombardeiro” (1970), Werner Schroeter

Sinopse: Três mulheres tentam levar a vida após o regime nazista, mas se veem barradas pela crise, marcada por alto índice de desempregos. Em meio a fantasias e choques de realidade, seus corpos ecoam de forma caricata e trágica a decadência da Alemanha do período.

Sessões: 04/06 (segunda-feira), às 19h

                20/06 (quarta-feira), às 16h

“No discurso do Tempo” (1976), Wim Wenders

Sinopse: Um projecionista itinerante trabalha na Alemanha Ocidental ao longo da fronteira leste-alemã, visitando teatros desgastados. Ele se encontra com um jovem potencialmente suicida, e os dois decidem viajar juntos.

Sessões: 06/06 (quarta-feira), às 19h

                29/06 (sexta-feira), às 16h

 

“Não é o Homossexual que é Perverso, mas a situação em que ele vivi” (1971), de Rosa von Praunheim

Sinopse: Um jovem do interior se muda para Berlim, onde vive uma série de experiências homossexuais retratadas por meio de quadros vivos.

Sessões: 05/06 (terça-feira), às 16h

                25/06 (segunda-feira), às 19h

 

“Hitler: Um filme da Alemanha” (1977), de Jürgen Syberberg

Sinopse: Uma visão provocativa que se propõe a mostrar como a história de Hitler se encontra associada à história mitológica europeia, numa especulação sobre o bem, o mal e o papel do resto da humanidade frente aos horrores do holocausto.

Sessões: 22/06 (sexta-feira), às 14h

 

“Woyzeck” (1979), Werner Herzog

Sinopse: Um soldado submisso é constantemente humilhado e explorado pelas autoridades ao seu redor. Ao participar de um experimento médico, fica debilitado e desenvolve alucinações derivadas de sua natureza questionadora.

Sessões: 04/06 (segunda-feira), às 16h

                21/06 (quinta-feira), às 16h

 

 

INFORMAÇÕES

 

Mostra “Tempos Críticos no Novo Cinema Alemão”

Data: 04 a 30 de junho

Local: Cinusp Paulo Emílio – Rua do Anfiteatro, 181 – Colméia – Favo 04  – Cidade Universitária  São Paulo, SP

Entrada gratuita

Erica Ribeiro

Erica Ribeiro

Comunicóloga, escritora, cineasta e cofundadora do EntreLinha. É amante das artes, da literatura e cinéfila.

Posted Under
Sem categoria