Filme brasileiro concorre a Palma de Ouro no Festival de Cannes 2016

 

No mês de fevereiro, o Brasil foi muito bem representado pela animação “O Menino e O Mundo”, do diretor Ale Abreu, ao ser indicado como Melhor Animação, no Oscar 2016. Embora não tenha trazido a estatueta, por outro lado, ganhou visibilidade internacional.

O cinema brasileiro brilha mais uma vez, agora, competindo uma Palma de Ouro no Festival de Cannes 2016, com o filme “Aquarius”, do cineasta pernambucano Kleber Mendonça Filho, que ganhou notoriedade após premiação do belíssimo filme “O Som ao Redor” (2012), que marca a retomada do cinema autoral brasileiro.

A trama do longa-metragem “Aquarius” gira em torno de Clara, viúva, mãe de três filhos, escritora e crítica de música aposentada, que se vê diante de um grande problema: uma construtora quer comprar os apartamentos para demolir o prédio. Com isso, a personagem passa a viver em pé de guerra, lutando por seus direitos. No elenco, ainda conta com Irandhir Santos (A História da Eternidade) e Maeva Jinkins (Boi Neon), entre outros atores.

Até o momento, conquistamos apenas uma Palma de Ouro com o consagrado drama social “O Pagador de Promessas” (1962), do diretor e roteirista Anselmo Duarte, obra baseada na peça teatral de Gomes Dias. Um filme simplesmente incrível. Outra premiação no Festival foi como Melhor Atriz para Sandra Corveloni, do longa-metragem “Linha de Passe” (2008), de Walter Salles e Daniela Thomas, na qual foi indicado como Melhor Filme.

Erica Ribeiro

Erica Ribeiro

Comunicóloga, escritora, cineasta e também jardineira. É cofundadora do Coletivo Pausa, cofundadora/editora-chefe do EntreLinha, uma cinéfila incorrigível, amante das artes e da literatura.