“Uma câmera na mão e uma idéia na cabeça”

 

Glauber Rocha, amado por uns e odiado por outros. Mas deixando o gosta à parte, esse cineasta baiano arretado com o princípio de "uma câmera na mão e uma idéia na cabeça", simplesmente deu uma nova identidade ao cinema brasileiro.

Influenciado pelo movimento francês Nouvelle Vague e pelo Neorrealismo italiano, o cineasta se aventurou no cinema experimental, no qual rompe forma de fazer cinema no país, dando origem ao Cinema Novo.

Glauber Rocha (1939-1981) buscava “mergulhar na realidade brasileira, suas lutas e suas lendas, para chegar a exprimir a alma do meu povo em toda a sua complexidade”. Descortinava sem dó as feridas e empregava a violência como um grito de socorro por mudanças na sociedade brasileira.

Consagrado sempre sob o signo da polêmica, esse cineasta é um dos mais emblemáticos do cinema nacional. Em 1963, foi premiado no Festival Internacional de Cinema de Karlovy Vary na Tchecoslováquia com “Barravento”.  No ano seguinte, o filme “Deus e o diabo na terra do sol” (1964), ganha o Grande Prêmio no Festival de Cinema Livre da Itália e o Prêmio da Crítica no Festival Internacional de Cinema de Acapulco.

dvd2

Com o longa-metragem “Terra em Transe” (1967), o cineasta passou a ser reconhecido no meio, onde conquistou o Prêmio da Crítica do Festival de Cannes, o Prêmio Luis Buñuel na Espanha, o Prêmio de Melhor Filme do Locarno International Film Festival, e o Golfinho de Ouro de melhor filme do ano, no Rio de Janeiro. Outro filme premiado de Glauber foi “O Dragão da Maldade contra o Santo Guerreiro” (1969), prêmio de melhor direção no Festival de Cannes e, outra vez, o Prêmio Luiz Buñuel na Espanha.

terra-em-transe

Se você ainda não assistiu nenhum ou só alguns filmes de Glauber Rocha, vale a pena conferir. Não sei você vai considerá-lo um louco ou gênio, talvez um revolucionário ou reacionário, ou quem sabe um excêntrico. Conheça. Digira as informações. Tira suas conclusões e depois nos conte o que achou.

Compartilhe sua opinião com a equipe cinéfila do EntreLinha.

Erica Ribeiro

Erica Ribeiro

Publicitária, blogueira, produtora e cineasta. É cofundadora do EntreLinha Blog, do Coletivo PAUSA e da websérie "Uma Pausa para o Café...", além de colunista do Design & Chimarrão.

  • Eita, jamais que eu ia imaginar tudo isso rs.
    Muito obrigado mesmo!

  • Erica Ribeiro

    Oi, Nubia!Tudo bem?
    Obrigado pelo comentário. Segue abaixo um link para você conferir outros textos sobre cinema, e, inclusive, dicas de filmes nacionais. Boa leitura.
    http://entrelinhablog.com.br/category/cinema-2/
    Obrigado pela visita.