A despedida pode ser uma celebração a vida

Toda empresa, independente do segmento em que atue, quer vender seus produtos, serviços ou uma ideia aos consumidores. Porém, há muitos negócios que realmente são bem difíceis de serem divulgados ao público, como é o caso das funerárias.

Embora a morte seja um assunto delicado de ser trabalhado, a funerária portuguesa Funalcoitão, em parceria com a agência BAR Lisboa e a Produtora Krypton, traz uma proposta bem interessante e criativa para o seu novo filme publicitário.

O vídeo, intitulado “Tributo”, conta com uma excelente produção e traz uma linguagem cinematográfica e poética. A Funalcoitão consegue transmitir a ideia de que não realiza apenas funerais, mas sim homenagens. Isso é visto nas imagens e reforçada pela narração, que vai conduzindo o espectador.

A narração, que marca presença no filme publicitário da empresa, é o poema “Fim”, do poeta português Mário de Sá-Carneiro, que aborda que a despedida pode ser uma celebração à vida:

 

Fim

Quando eu morrer batam em latas,
Rompam aos saltos e aos pinotes,
Façam estalar no ar chicotes,
Chamem palhaços e acrobatas!


Que o meu caixão vá sobre um burro
Ajaezado à andaluza…
A um morto nada se recusa,
Eu quero por força ir de burro.

                       Mário de Sá Carneiro

Essa peça publicitária é um bom exemplo de como a criatividade aliada a uma boa estratégia e um pouco de ousadia é possível criar algo muito bacana. E a ideia deu tão certo que acabou se tornando um viral e conta com mais 120 mil views no Youtube.

Assista ao vídeo abaixo:

 

Erica Ribeiro

Erica Ribeiro

Comunicóloga, escritora, cineasta e também jardineira. É cofundadora do Coletivo Pausa, cofundadora/editora-chefe do EntreLinha, uma cinéfila incorrigível, amante das artes e da literatura.