11º Festival de Cinema Latino-Americano de São Paulo

 

O Festival de Cinema Latino-Americano de São Paulo deste ano celebra a crescente presença feminina nas produções cinematográficas e faz uma grande homenagem a cineasta paulista Anna Muylaert, diretora do grande sucesso do cinema, “Que Horas Ela Volta?” (2015).

O evento exibirá 23 títulos dirigidos e roteirizados por Muylaert, que vão desde filmes de curta e longa-metragem, videoclipe, vídeos autorais, séries de TV (Mundo da Lua, Castelo Rá-Tim-Bum, voltado ao público infanto-juvenil, e “As Canalhas”, público adulto). Além disso, apresentará pela primeira vez o “demo filme” de “Que Horas Ela Volta”, que utiliza como preparação para a filmagem do longa-metragem, na qual comentará ao público e ainda exibirá sua nova produção “Mãe Só Há Uma" (2016).

A 11º edição do Festival não para por aí, até o dia 27 de julho o público irá conferir, no total, 118 filmes de 13 países, sendo que 45% deles são dirigidos por mulheres.  

Na programação, há destaque também para o Cinema Mexicano, que traz duas mostram bem especiais com foco nas divas (María Félix, Ninón Sevilla, Marga Lopez, Stella Inda e Dolores Del Rio, dentre outras) da “Época de Ouro”, iniciado em meados da década de 40, período que as produções do país dominaram o mercado cinematográfico da América Latina. A outra mostra é “Mulheres Atrás das Câmeras”, na qual apresenta a nova geração de cineastas mexicanas, que a partir de 2015 um ¼ de sua produção de longas é dirigido por mulheres.

O público também confere Mostra Escolas de Cinema Ciba-Cilect, DocTV Latinoamérica 10 Anos, Cine Negro uma edição especial do projeto Cinema da Vela, com a presença de convidados latino-americanos, uma sessão acessível e uma programação infantil, e se completa com os Encontros e Debates

Não deixe de confira a programação completa no site do Festival, clique aqui.

 

Erica Ribeiro

Erica Ribeiro

Comunicóloga, escritora, cineasta e também jardineira. É cofundadora do Coletivo Pausa, cofundadora/editora-chefe do EntreLinha, uma cinéfila incorrigível, amante das artes e da literatura.